Archive for Fevereiro, 2008

h1

Flora do Parque Biológico de Gaia

28 Fevereiro, 2008
Clique nas Fotos

Quando há um percurso pré-definido e se tem como principal objectivo fotografar animais, designadamente aves, não é fácil nem apropriado captar imagens de plantas e flores. Embora se possa dispor de um bom zoom o tipo de fotografia é muito diferente e em muitos casos exige a mudança da objectiva. Para aqueles que como nós gostam de usar objectivas de focal fixa essa mudança é quase sempre obrigatória. Por outro lado a fotografia de flora tem um ritmo diferente da fotografia de animais. Será muito bom fotografar uma ave em voo batida pelo vento mas será péssimo, a não ser que se pretenda algum efeito especial, fotografar uma flor nessas condições. Assim para minimizar estas diferenças e rentabilizar o tempo disponível tivemos de estabelecer uns períodos de tempo só para fotografia de flora e outros só para fotografia de animais. Claro que pelo meio daqueles podem perder-se grandes oportunidades de fotografar uma ave que até aí não tinha aparecido. Uma solução para ultrapassar todos os “contra” enunciados, e geralmente adoptada pelos fotógrafos profissionais, é a do transporte de dois conjuntos câmara-objectiva montados e prontos a serem utilizados, um para a fotografia de animais e o outro para a de flora e paisagem. Depois de toda esta explanação é fácil de entender que nesta visita ao Parque Biológico de Gaia não fotografamos nem muitas plantas, nem muitas flores. Foi nas margens do Rio Febros que encontramos as melhores imagens algumas das quais estão nas seis fotografias seguintes.


03-dedaleira-em-flor.jpg

05-fetos.jpg

04-paisagem-reflectida-nas-aguas-do-rio-febros.jpg

07-flor-de-jarro.jpg

Anúncios
h1

Borboletas do Parque Biológico de Gaia

15 Fevereiro, 2008

A fotografia de borboletas é morosa. Além disso requer bom tempo, muita paciência, conhecimentos sobre estes insectos e equipamento fotográfico diferente do utilizado para as aves e para a generalidade das plantas. Destes requisitos faltou-nos o primeiro, o tempo. Só para encontrar e fotografar a Aptura (vidé a “Apresentação”) demoramos mais de duas horas. Mas valeu a pena atendendo a que se trata de uma espécie rara e que só aparece no norte do país. Do conjunto que se segue apenas a Polygonia c-album foi fotografada no Parque Biológico de Gaia. No entanto todas as outras espécies são também residentes ou visitantes habituais do Parque.

01-gonepteryx-rhamni.jpg

02-pararge-aegeria.jpg

03-polygonia-c-album.jpg

04-iphiclides-feishamelli.jpg

05-colias-croceus.jpg

06-papilio-machaon.jpg

 

%d bloggers like this: