h1

Aves | Birds

14 Janeiro, 2009

A maneira mais fácil de entrar no mundo das aves é ir para o campo com os especialistas que as conhecem e que sabem quando e onde encontrá-las. Sãos os chamados Ornitólogos.No nosso país a ONGA – Organização Não Governamental para o Ambiente, especialmente vocacionada para a observação e conservação de aves é a SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo da Aves. Esta organização conta entre os seus sócios com os nossos melhores ornitólogos.

Como sou um curioso em tudo o que diz respeito à Natureza e gosto muito de fotografar aves, mas sabendo qual ou quais estou a fotografar,f iz-me sócio da SPEA há já vários anos. E sempre que posso, e me interessa, inscrevo-me nas Saídas de Campo organizadas pela SPEA. São grátis para os sócios e a preços simbólicos para os que não são sócios. O número de participantes é da ordem dos 15 e o ambiente é sempre de grande camaradagem e de muito entusiasmo perante cada observação. Eu duvido que algum médico possa receitar melhor remédio para combater o stress profissional e a vida agitada e poluída dos grandes centros urbanos.

Embora a esmagadora maioria dos guias, os tais ornitólogos, não faça desta actividade a sua profissão, eles são profundos conhecedores da nossa avifauna e da sua distribuição pelo país ao longo do ano. De memória,e  desculpem-me qualquer eventual falha, cito os nomes dos que já tive o prazer de acompanhar no campo: Luís Costa, Gonçalo Elias, João Jara, Domingos Leitão, João Ministro,V anda Miravent, Carlos Noivo, Carlos Pereira, Luís Reino e Ricardo Tomé.

De todos o que melhor conheço é o Gonçalo Elias. Um grande entusiasta das aves,com excelentes qualidades pedagógicas e já com uma carreira muito meritória na divulgação da Ornitologia em Portugal. São disso exemplo a secção sobre as aves de Portugal que vem mantendo no jornal QUERCUS Ambiente e o Portal os Observadores de Aves, sítio na web criado por sua iniciativa.

Para finalizar quero aqui deixar um registo fotográfico bastante invulgar conseguido na ultima saída da SPEA com o Gonçalo Elias em terras raianas a Sul de Vilar Formoso. A distância era grande. Os binóculos ou as teleobjectivas eram neste caso indispensáveis. Certamente todos ou quase todos viram. Foi tudo rápido, muito rápido. Eu também vi e posso provar que vi e fotografei. Aqui estamos longe da chamada “Fine Art Photography”, mas nem por isso o papel do medium é menos importante. Aqui estamos perante o “momento decisivo” de que nos falou Cartier-Bresson para os ambientes urbanos.

0201-cuco-e-papa-figos

I  – Cuco e Papa-figos

0202-cucos-e-papa-figos1

II  – Cuco e Papa-figos

0203-cuco

III – Cuco

É muito raro, para não dizer raríssimo, conseguir reunir numa mesma fotografia dois Cucos (Cuculus canorus) e um Papa-figos ( Oriolus oriolus).

O mérito para esta observação inesquecível não é meu. Ele vai inteirinho para Gonçalo Elias que escolheu uma zona com variedade e densidade de aves acima das médias do país e também para a organização que proporciona estes eventos.

Faça-se sócio da SPEA!
É barato,faz bem à saúde e vai conhecer um mundo fascinante que até agora lhe tem passado ao lado. Inscreva-se no sítio www.spea.pt ou ligue para Tlf 213220430 e não se irá arrepender.

Obsv.:
Na segunda quinzena de Maio
terá início uma série com fotografias
de aves e insectos em voo.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: