h1

Uma cena de outro Mundo | A scene from other World

15 Julho, 2011

Em conversa com pessoa amiga, que estava furiosa por se ter esquecido de um compromisso a que dava grande importância, ouvi-lhe o seguinte desabafo: “Eu devia era ir para o outro mundo apanhar  Sol…” Neste caso é fácil deduzir que “o outro mundo” é qualquer lugar com excepção daquele onde a pessoa se encontra. Mais dificil é saber o que é o mundo: a Terra, o Sistema Solar, a Via Láctea ou esta e outras galáxias?

Por vezes também se houve uma expressão do género: Aquilo foi  “uma cena do outro mundo”. As pessoas estão-se a referir a qualquer coisa que sai fora do habitual. Assistiu-se ou viveu-se um acontecimento extraordinário que admitimos poder existir fora da Terra.

Mas, não vale a pena ir tão longe.

Na década de noventa do século passado um conhecido fotógrafo americano resolveu presentear os amigos com um postal de Boas Festas onde se via um urso branco a perseguir um pinguim. É claro que estamos perante”uma cena do outro mundo”. Neste nosso mundo, a Terra, os ursos brancos e os pinguins (não sabemos se existem fora da Terra) nunca se encontram porque aqueles só vivem no Pólo Norte e estes no Polo Sul. A fotografia com a pretensa perseguição foi conseguida através de uma hábil manipulação informática que juntou uma fotografia de um urso e outra de um pinguim, ambos em paisagem com gelo. Esta “cena do outro mundo foi obtida com uma falsa fotografia.

Mas, não vale a pena ir tão longe.

Todos sabemos que o Rouxinol – Luscinia megarhynchos – é uma ave difícil de fotografar. O seu canto inconfundível apenas revela, na maioria dos casos,a presença do seu autor por ser executado em posições encobertas pela folhagem. É por isso que o Guia de Aves de Lars Svensson e Peter Grant, o Guia de Campo mais completo das Aves de Portugal e da Europa, editado pela Assírio & Alvim com a
colaboração de conhecidos ornitólogos da SPEA, refere que ele “é mais ouvido do que visto”. É de facto uma ave bastante tímida que tem como habitat matas ribeirinhas e zonas de vegetação densa.

Rouxinol

Atendendo a estas características quando vemos um Rouxinol, apesar de jovem, a comer numa malga será adequado dizer que estamos na presença de “uma cena do outro mundo”.

Rouxinol a comer larvas de mosca

Rouxinol a comer larvas de mosca

Estas duas imagens foram captadas no meu quintal.

Mas, não vale a pena ir tão longe.

Nem apanhar Sol, nem construir uma fotografia falsa, nem ir ao meu quintal. A partir de agora para ver  “uma cena do outro mundo” basta visitar esta página na Internet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: