h1

Orquídeas | Orchids – Ophrys scolopax e Orchis Morio

15 Agosto, 2012

As imagens destas duas orquídeas foram captadas em terras ribatejanas na berma da Estrada Nacional 118 entre Tramagal e Rossio ao Sul do Tejo no concelho de Abrantes. Tanta vez que por ali passei sem ter dado conta da presença destas pequenas beldades.

Qualquer delas está bem estudada embora não haja um entendimento generalizado sobre as respectivas classificações.

Para Daniel Tyteca, várias vezes aqui referido, a Ophrys scolopax é uma orquídea rara em Portugal. As flores deste grupo encontradas em Portugal são geralmente mais pequenas que as dos outros países europeus e Tyteca designou-as por Ophrys picta. A classificação parece que não obteve aceitação por parte dos especialistas internacionais. É o caso do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSCI) do Real Jardín Botánico de Madrid que na sua Flora Iberica (Vol.XXI) explícitamente refere “no se ha encontrado una separación neta …). Seguindo esta orientação podemos afirmar com segurança que as duas imagens seguintes são da Ophrys scolopax.

Flor dos passarinhos


Flor dos passarinhos

É claro que aquele livro apenas contempla as orquídeas da Península Ibérica. Dois dinamarqueses especialistas em orquídeas, Henrik Pederson e Niels Faurholdt, no seu livro “Ophrys – The Bee Orchids of Europe”editado pelos Royal Botanic Gardens, Kew, UK, 2007 conseguem ver e justificar a existência na Europa de seis subspécies da O.scolopax das quais duas em Portugal: a O. scolopax subsp. scolopax e outra com flores mais pequenas e mais abundante (a O. picta de Tyteca), a O. scolopax subsp.apiformis. Por aqui se vê que até num campo tão específico os europeus têm dificuldade em reunir consensos. Pela minha parte, como leigo assumido e por comodidade, refugio-me nas orientações do CSCI embora esteja ciente de que a longo prazo a evolução de algumas das subspécies pode dar origem a novas espécies.

Esta orquídea tem os seguintes nomes vulgares: Ophrys bécasse em França; Abejera ou Abejera becada em Espanha; Flor-dos-passarinhos em Portugal. O termo “scolopax” tem origem no latim e significa galinhola, o mesmo que em francês “bécasse”. Isto porque algum ornitólogo em tempos remotos (o mais certo é ter sido um botânico caçador) terá descoberto que o ginostémio da orquídea visto de perfil faz lembrar a cabeça e o bico da galinhola. Há gente com uma visão incrível.


Flor dos passarinhos

A Flor-dos-passarinhos pode ser encontrada no Algarve, no Baixo Alentejo, na Estremadura, no Ribatejo, na Beira Litoral e em Trás-os-Montes entre os meses de Março e Junho. É polinizada por abelhas solitárias do género Eucera. O problema sobre a classificação acima descrito ocorre também com a orquídea que se encontrava perto da anterior. De acordo com as actuais orientações da Sociedade Francesa de Orquidofilia a maioria das plantas do género Orchis passou a pertencer ao género Anacamptis. Assim em Portugal haveria apenas seis orquídeas do género Orchis já tendo em conta que a Aceras anthropophorum é agora a Orchis anthropophora.

Segundo este critério a orquídea da imagem seguinte seria a Anacamptis champagneuxii. Enfim,uma confusão.

Erva do salepo

Por enquanto manteremos as designações e decisões científicas do CSCI. A orquídea da imagem é a Orchis morio. Realmente ela foi durante muitos anos a Orchis champagneuxii em homenagem ao botânico francês Champagneux que viveu de 1774 a 1845.

O grupo Morio compreendia três subspécies: O. morio subsp. morio, a O. morio subsp. picta e a O. morio subsp. champagneuxii. O grupo caracterizava-se por ser poliformo com grande variabilidade de cores,dimensões, labelos com e sem pintas,número de tubérculos e de flores, etc. Os botânicos do CSCI estudaram e analisaram o assunto tendo concluído que há uma gradação de todos estes elementos, os quais numa mesma população podem variar de ano para ano,e que muitas vezes não é possível identificar uma determinada planta dentro dos critérios estabelecidos para cada subspécie. Por isso optaram por uma só espécie a Orchis morio.

Erva do salepo

Entre nós esta orquídea é vulgarmente conhecida por Erva-do-salepo ou Testículo-de-cão. Para os nossos vizinhos é a Cojón de perro ou Compañon. Em França é a Orchis bouffon e no Reino Unido a Green-winged Orchid.

A floração ocorre de Março a Julho e pode ser vista em todo o território continental com excepção do Minho e Douro Litoral.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: