Archive for the ‘Edição PhotoGrácio’ Category

h1

A Última Página | The Last Page

15 Dezembro, 2013

Esta página nasceu em em Janeiro de 2002 e chega agora ao fim. Por isso quero agradecer a todos que a visitaram e até revisitaram (com relevância para os subscritores), o apoio que me transmitiram através da evolução do número de visitantes. Uma palavra muito especial para a Rita Caré, que na qualidade de Webmaster manteve a seu cargo a concepção e a gestão do Photográcio. Além disso, que já não é pouco, quero salientar a enorme paciência e a permanente disponibilidade que sempre me dispensou ao longo destes últimos doze anos. Obrigado a todos.

Termino com cinco imagens já aqui editadas e que se hoje me surgissem seria incapaz de as captar, num caso por alterações ambientais e nos restantes por falta de condições físicas e/ou agilidade.

Casal de libélulas em tandem

 

Graciphoto

 

 Iphiclides feisthamelii

Iphiclides feisthamelii

Milhafres-pretos

Amanhecer

Amanhecer

Amanhecer. Um novo dia… uma nova vida.

Até sempre.

Anúncios
h1

Photgrácio nº 18

31 Março, 2008

 

A partir desta edição o PhotoGrácio deixa de ter as secções fixas com que viveu desde a sua criação, passando a ter formato de blogue e deixando de ser um site de internet. Contudo as edições anteriores ficarão disponíveis em http://photogracio.com.sapo.pt

Cremos que desta forma passa a ter um aspecto mais aligeirado permitindo a inclusão de pequenas observações que podem ser sobre o mesmo tema mas referindo-se a pormenores diferentes.

Os principais temas continuarão a ser os da Fotografia da Natureza sem exclusão de outros que possam estar com ela relacionados. A Fotografia da Natureza no seu estado puro é hoje uma miragem.Quando se fotografa,por exemplo,uma perdiz no campo ninguém nos garante que ela não foi criada em cativeiro.O camão sem a
intervenção humana possivelmente não existiria em Portugal.E poderíamos indicar muitos mais exemplos tanto no campo da fauna como da flora.Portanto o chamado património natural é hoje,e cada vez mais, um património com intervenção humana.

Se eu fotografar as ilhotas do Alqueva dirão que estou a fazer fotografia da natureza.E se fotografar a barragem que lhes deu origem?Já não estou a fazer fotografia da natureza?
Talvez o mais ajuízado seja falar-se de fotografia de exteriores ou fotografia ao ar livre.Mas esta classificação é demasiado abrangente.

Pessoalmente,que admito ser fotógrafo da natureza,embora amador,sempre tive em mente não escolher para tema principal das minhas fotografias a figura humana.O que não implica exclusão. Será isto suficiente para ser um fotógrafo da natureza?Infelizmente o termo que mais me agrada é inglês: Outdoor Photographer.

 

h1

Photgrácio nº 17

1 Janeiro, 2008
Clique nas Fotos

Este é o Photográcio nº 17.

Com esta edição iniciamos o quinto ano de presença na Internet. E vai ser uma edição especial dedicada ao Parque Biológico de Gaia. Conhecemos este parque desde meados dos anos 1990 e por isso podemos afirmar que é um caso à parte no panorama dos parques portugueses. O estado de limpeza, o alto nível de funcionalidade de todo o parque e a simpatia dos seus funcionários faz-nos ter a sensação de que não estamos em Portugal mas num país que leva a sério as questões ambientais. Estamos a falar de um parque que já tem 25 anos. É evidente que esta situação não acontece por acaso. Por isso aproveitamos para daqui endereçar os nossos sinceros parabéns ao Dr. Nuno Gomes de Oliveira, que é o Director do Parque desde a sua fundação, e a toda a sua equipa. Queremos esclarecer que ficámos alojados nas instalações do Parque durante um fim de semana e que percorremos os dois mil e oitocentos metros do percurso interno autorizado como qualquer turista, ou seja, sem qualquer estatuto especial. Imagens idênticas às por nós captadas estão ao alcance de qualquer visitante. Junto da entrada principal, do seu lado direito, temos o Boletim Meteorológico. Como podem verificar este é tão completo que não corre o risco de errar.

 01-boletim-metereologico.jpg

02-boas-vindas.jpg

Depois de se atravessar o átrio, onde existe o balcão da Loja do Campo (Tlf. 227 878 136) e onde se podem comprar lembranças e até plantas, entramos propriamente no Parque. Aí temos o cartaz de Boas-vindas. Este é o primeiro de muitos cartazes que se encontram ao longo de todo o percurso e que nos indicam a localização e o que podemos ver em cada zona. Para facilitar a apresentação das imagens vamos manter as quatro secções habituais do Photográcio. Quando se trate de aves ou de outros animais em cativeiro as respectivas fotografias vão assinaladas com (AC) que significa “Ambiente Controlado”. É o caso do Bufo-real cujo fundo da fotografia foi simplificado para melhor se observar a sua beleza. Ninguém fica indiferente ao olhar para esta ave majestática.

 

03-bufo-real.jpg

04-apatura-ilia.jpg

 

No PBG há muitas espécies de borboletas. Uma das mais emblemáticas é, sem dúvida, a bonita e sempre escassa Apatura ilia conhecida por apatura-pequena. Na secção Borboletas incluímos seis fotografias de espécies que sabemos lá existirem. Mas, além da Apatura, só a Polygonia c-album lá foi fotografada.

Os temas florais estão dependentes do período de floração das plantas. Mas aqui esse problema é quase secundário. Nós fomos muito cativados pelas águas do Rio Febros que atravessam o Parque, pela vegetação em seu redor que é sempre mais luxuriante e que constitui um autêntico filtro à passagem da luz. Finalmente para a secção “Outros Temas” escolhemos vários mamíferos da fauna ibérica cuja observação em ambiente livre, e especialmente durante o dia, é quase impossível. Entre eles está o tão falado e caçado javali.

05-rio-febros.jpg

06-javali.jpg

 

%d bloggers like this: