Archive for the ‘Mamíferos’ Category

h1

Máscaras III | Masks III

1 Outubro, 2012

Nesta terceira edição não há máscaras no sentido literal do termo. Mas elas estão em cada uma das imagens.O ambiente que rodeia estes animais não é o seu ambiente natural. Mesmo sem qualquer legenda percebe-se que estão em reclusão. A situação não é agradável e fere a consciência de muita gente,boa e bem intencionada. Mas a verdade é que no meio de muitas espécies relativamente vulgares há outras que sem a sua prévia reclusão já estariam extintas. Além disso há animais que,por terem sido vítimas de acidentes ou sujeitas nos primeiros tempos de vida a cativeiro ilegal,ficam incapazes de sobreviver pelos seus próprios meios. Para estes casos,e não são poucos, a reclusão é um mal necessário.

Dizem os dicionários que “Ideal”só existe ou só pode existir no entendimento, é criado pela imaginação,não é positivo nem real. Portanto, mesmo a contragosto temos de nos cingir à realidade e procurar que a vida dos animais em cativeiro seja a melhor possível.
Nas legendas acrescento AC que são as iniciais de Ambiente Controlado.

Máscara da reclusão I (AC)

Máscara da reclusão II (AC)

Máscara da reclusão III (AC)

Máscara da reclusão I (AC)

Anúncios
h1

Sacarrabo | Egyptian Mongoose

1 Junho, 2011

Manguço ou Mangusto são nomes vulgares de um mamífero do género Herpestes que engloba duas espécies : o Herpestes ichneumon de origem egípcia e o Herpestes edwardsi de origem indiana. Em Portugal e no sul de Espanha foi introduzida a primeira espécie que entre a população é mais conhecido por Sacarrabo. No antigo Egipto foi considerado um animal sagrado. A outra espécie, o Manguço cinzento, um pouco mais pequena, foi introduzida em Itália na década de 60 do séc. XX.

O Sacarrabo é um carnívoro que tem como principal fonte de alimentação os coelhos e lebres jovens. É por isto que os caçadores e os responsáveis pelas reservas de caça tentam reduzir e, se possível, eliminar as suas populações. Numa análise à sua dieta podemos concluir que é um generalista pois também come peixes, insectos, anfíbios e repteis. Uma das suas características mais curiosas, e muito valorizada em África, é o de ser resistente ao veneno das cobras. Neste continente vive junto de zonas urbanas onde é aproveitado como animal quase domesticado para afugentar as cobras venenosas das habitações.

O Sacarrabo tem ainda outra característica interessante. Na nossa fauna é o único carnívoro com actividade diurna e nocturna. Todos os outros têm apenas actividade nocturna.

Apesar de ser vulgar em algumas zonas da sua área de distribuição o Sacarrabo não é visto com facilidade. Isto acontece porque geralmente vive em matagais e evita deslocar-se em terrenos com fraca cobertura.

Por vezes são avistados vários indivíduos em fila indiana. É quase certo que se trata de uma fêmea tendo atrás de si a respectiva prole. Os machos adultos movimentam-se sozinhos. O exemplar das imagens andava a marcar com urina os limites do seu território. A conclusão é evidente: um macho.

Sacarrabo


Sacarrabo


Sacarrabo

h1

Mamíferos do Parque Biológico de Gaia

15 Março, 2008
Clique nas Fotos

A quase totalidade de mamíferos que se observam no Parque Biológico de Gaia estão em cativeiro. Ainda assim é possível, com alguma sorte, ver o irrequieto esquilo-vermelho. E, com um pouco de sorte adicional, conseguir fotografá-lo fora dos comedouros. Foi o que nos aconteceu. Quanto ao coelho-bravo, bem, eles aqui estão em total liberdade. Embora possa haver uma ou outra raposa isto continua a ser um “Paraíso”.Como ninguém lhes faz mal o seu comportamento é aparentado ao do coelho-manso. Dos restantes mamíferos quero salientar a lontra. O seu nariz e os seus bigodes só não tocaram na objectiva fotográfica porque tinham uma vidraça a separá-los. Ver uma lontra adulta, mesmo em cativeiro, parada a tão curta distância não é muito vulgar. Se isto tivesse acontecido na minha infância eu ficaria tão excitado como as crianças que, no momento, estavam a meu lado. O Toirão existe em liberdade no Continente, na Madeira e em algumas ilhas dos Açores. São bastante conhecidas entre as populações as formas assilvestradas que os caçadores usam para fazer sair os coelhos-bravos dos seus túneis subterrâneos (Covas). Finalmente a Cabra-brava ,até há pouco extinta do território nacional, parece estar de novo presente no Parque Nacional da Peneda-Gerês com populações vindas da Galiza.

 


02-celho-bravo.jpg

03-fuinha.jpg

04-lontra.jpg

05-esquilo-vermelho.jpg

06-toirao.jpg

07-cabra-brava.jpg

 

Quem quiser saber mais sobre o Parque Biológico de Gaia, que se situa em Avintes, perto do Porto, deve visitar: http://www.parquebiologico.pt

Mas o melhor é ir mesmo lá. Tenho a certeza de que vão gostar.

Nota Final : A partir da próxima edição o Photográcio deixará de ter secções fixas. Uma edição sem temas pré-definidos permitirá ao autor uma maior liberdade de escolha e, certamente, despertará maior curiosidade entre os potenciais visitantes.

%d bloggers like this: